Empresas podem retomar vendas de soja para China imediatamente

As empresas brasileiras podem retomar as vendas de soja para a China imediatamente, afirmou na manhã de hoje o assessor para assuntos internacionais do Departamento de Defesa e Inspeção Vegetal do Ministério da Agricultura, Gilson Westin Cosenza.Ele desmentiu rumores de que o acordo fechado ontem entre os governos do Brasil e da China não permitiria a retomada imediata dos embarques. "Desde que os carregamentos cumpram as regras da instrução normativa, as vendas estão liberadas", afirmou Cosenza, que está no Brasil, mas mantém contato telefônico com a missão do governo brasileiro que está na China.As regras estabelecidas pelo Brasil estão na Instrução Normativa 15, publicada na edição do "Diário Oficial da União" do último dia 11. De acordo com a IN, no caso de grãos destinados ao processamento e à exportação, será permitida apenas uma partícula tóxica por quilo, na média ponderada. Para o produto "in natura", destinado ao consumo direto (humano ou animal), a tolerância será zero para a presença de partículas com suspeita de contaminação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.