ALAIN JOCARD / AFP
ALAIN JOCARD / AFP

Empresas se comprometem com US$ 3 bi para produção de gado e soja livre de desmatamento

Grupo também assinou a iniciativa 'Inovação Financeira para a Amazônia, Cerrado e Chaco (IFACC)', com objetivo de tornar a produção de commodities da região para um modelo mais sustentável

Isadora Duarte, O Estado de S.Paulo

02 de novembro de 2021 | 16h52

Oito instituições financeiras e empresas do agronegócio anunciaram um compromisso de US$ 3 bilhões para a produção de soja e gado livre de desmatamento e conversão de habitats naturais na América do Sul, informou em nota a ONG The Nature Conservancy. O acordo prevê ainda US$ 200 milhões em desembolsos até 2022.

Segundo a TNC, as empresas &Green Fund, AGRI3, DuAgro, Grupo Gaia, JGP Asset Management, Syngenta, Sustainable Investment Management e VERT anunciaram seus compromissos financeiros na Cúpula dos Líderes Mundiais dentro da 26ª Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas (COP26), que iniciou no domingo em Glasgow, Escócia.

"Os compromissos feitos por essas entidades privadas irá acelerar o fluxo de capital para os agricultores, viabilizando a transição para modelos de negócios mais sustentáveis, incluindo a expansão da produção em pastagens degradadas e aumento da produtividade - por exemplo, por meio da intensificação sustentável da pecuária", avalia a TNC na nota.

As empresas também assinaram a declaração de lançamento da iniciativa Inovação Financeira para a Amazônia, Cerrado e Chaco (IFACC), se tornando as primeiras signatárias da iniciativa, com objetivo de tornar a produção de commodities da região para um modelo mais sustentável. A meta do IFACC é atingir US$ 10 bilhões em compromissos e US$ 1 bilhão em desembolsos, até 2025.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.