Empresas usam menos crédito e puxam queda no financiamento

Em janeiro, novos empréstimos para pessoa jurídica tiveram queda de 24,8%; inadimplência sobe

Fabio Graner e Fernando Nakagawa, da Agência Estado,

26 de fevereiro de 2009 | 10h58

O volume de concessões de novos empréstimos caiu fortemente em janeiro de 2009. Dados do Banco Central divulgados nesta quinta-feira, 26, mostram que o montante de novos financiamentos no crédito livre somou R$ 133,716 bilhões no mês passado, valor 17,6% menor que o registrado em dezembro de 2008. Na comparação com janeiro de 2008, o tombo foi de 8,1%.   Conforme o relatório do BC, a maior queda ocorreu nos empréstimos destinados às pessoas jurídicas, cuja concessão mensal somou R$ 84,497 bilhões em janeiro, cifra 24,8% menor que a registrada em dezembro de 2008. Na comparação com janeiro de 2008, a redução foi de 11,4%. Nas operações para as pessoas físicas, a queda foi bem menor. No mês passado, foram concedidos R$ 49,219 bilhões em novos empréstimos, valor 1,6% menor que o visto em dezembro de 2008 e 1,8% inferior ao registrado em janeiro do ano passado.    Veja também: Obama quer eliminar recursos a produtores agrícolas nos EUA Alta no número de desempregados em janeiro é recorde na Grande São Paulo Entenda o Fundo de Amparo ao Trabalhador Falta dinheiro no FAT para ampliar seguro-desemprego As medidas do emprego De olho nos sintomas da crise econômica  Dicionário da crise  Lições de 29 Como o mundo reage à crise   No primeiro mês do ano, a inadimplência média, considerados os atrasos superiores a 90 dias, passou para 4,6 por cento, frente a 4,4% em dezembro. Para as pessoas físicas apenas, a média da inadimplência aumentou para 8,3%, contra patamar anterior de 8%.   A taxa média cobrada pelos bancos caiu 0,9 ponto para 42,4% em janeiro. No mesmo período, o spread bancário - que mede a diferença entre a taxa de captação e de aplicação dos bancos - caiu 0,3 ponto, para 30,4%. Mesmo com a queda no fluxo, o estoque total de crédito no país cresceu 0,2 por cento para 41,2 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) no primeiro mês do ano frente a dezembro.   O BC também informou que o volume total de provisões do sistema financeiro somou R$ 67,826 bilhões em janeiro. Na comparação com dezembro de 2008, o valor apresentou crescimento de 4% e ante o valor de janeiro de 2008, o aumento foi de 29,2%.   O estoque de crédito do sistema financeiro nacional cresceu 0,2% em janeiro, atingindo R$ 1,229 trilhão. Em dezembro, o saldo de operações de crédito era de R$ 1,227 trilhão. No trimestre encerrado em janeiro o crescimento das operações de crédito foi de 3,8% e nos últimos 12 meses, de 30,1%, de acordo com os dados do BC. Com o resultado de janeiro, o crédito passou de 41,1% do PIB em dezembro para 41,2% em janeiro.   As operações de crédito com recursos livres tiveram queda em janeiro de 0,2% totalizando R$ 870,3 bilhões. A queda foi determinada principalmente pelo segmento pessoa jurídica, cujo recuo do estoque de operações foi de 1,4%, para R$ 470,9 bilhões. No segmento pessoa física, houve expansão de 1,3% do crédito, que alcançou R$ 399,4 bilhões.   O crédito com recursos direcionados cresceu em janeiro 1,1% totalizando R$ 359,5 bilhões. No trimestre encerrado em janeiro, o crédito com recursos direcionados cresceu 7,1%, com destaque para as operações do BNDES, que tiveram alta de 8,7%. No segmento livre, o desempenho do trimestre foi bem mais fraco, com alta de 2,5%.   (Com Reuters)

Tudo o que sabemos sobre:
Banco Centralcrédito

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.