Enchentes causam prejuízos de US$8 bi na safra dos EUA

A maior associação agrícola dos EstadosUnidos anunciou na quarta-feira que os prejuízos provocadospelas condições climáticas adversas sobre as safras do país,incluindo as enchentes recentes no Meio-Oeste, totalizam 8bilhões de dólares neste ano até o momento. A Federação Agrícola Norte-Americana informou que o Estadode Iowa foi o mais prejudicado, contabilizando aproximadamentemetade das perdas, decorrentes de chuvas excessivas eenchentes. Uma seca na Califórnia também é considerada nolevantamento da associação. "O tempo úmido e as inundações criaram problemas, uma vezque produtores estão com dificuldades para cultivar suaslavouras", afirmou o economista da associação Terry Francl. "As lavouras não germinaram nem se desenvolveram",acrescentou. Além disso, as dificuldades devem reduzir a produtividadedas plantações, completou ele. A região produtora do Meio-Oeste foi afetada pelas maisgraves inundações em 15 anos. A região cultiva soja, milho e trigo. Os Estados Unidos sãoos maiores exportadores globais, e a esperada quebra de safraestá impulsionando os preços das commodities. Francl disse que a produtividade do milho em Iowa pode cairem 16 por cento neste ano. Ele disse ainda que entre 1,5 e 2milhões de acres de milho e soja do Estado deixarão de serplantados. As perdas em Iowa devem atingir 4 bilhões de dólares; emIllinois, 1,3 bilhão; Missouri, 900 milhões; Indiana, 500milhões, e Nebraska 500 milhões de dólares. Outros Estados devem registrar perdas de 1 bilhão dedólares. Em termos nacionais, a produtividade do milho deve cair até10 bushels por acre em relação à expectativa para 2008. A produtividade nacional da soja também deve ser reduzidaem um ou dois bushels por acre, em relação à expectativa doUSDA de 42 bushels por acre, segundo a associação. (Por K.T. Arasu)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.