Renda extra

Fabrizio Gueratto: 8 maneiras de ganhar até R$ 4 mil por mês

Encomendas à indústria caem 1,8% na zona do euro

As encomendas à indústria da zona do euro caíram 1,8% em março, na comparação com fevereiro, o que representa a maior queda mensal desde setembro do ano passado, informou hoje a agência de estatísticas da União Europeia, a Eurostat. Em relação a março de 2010, as encomendas cresceram 14,1% em março deste ano. A zona do euro reúne os países que utilizam o euro como moeda.

DANIELLE CHAVES, Agencia Estado

24 de maio de 2011 | 08h35

Economistas previam que as encomendas um recuo mensal de 1,3% e uma alta anual de 12,9%. Os dados de fevereiro foram revisados para mostrar aumento de 0,5% ante janeiro e de 21,5% ante fevereiro do ano passado.

Excluindo equipamentos para transporte pesado (navios, trens e aviões), as encomendas à indústria da zona do euro caíram 1,1% em março, na comparação com fevereiro. Este também foi o maior recuo em seis meses. Na comparação com março de 2010, houve alta de 15,2%.

As encomendas de bens de consumo duráveis diminuíram 6,8% no mês em março, a maior queda mensal desde dezembro de 2008. Já as encomendas de bens de consumo não duráveis recuaram 3,5%, a maior queda desde agosto de 2009. De acordo com a Eurostat, as encomendas de bens de capital caíram 4,6%, o que indica o maior recuo desde julho do ano passado, e as encomendas de bens intermediários subiram 0,6%.

Países

As novas encomendas industriais na Alemanha, a maior economia da região, caíram 3,4% em março, na comparação com fevereiro. Na França, houve queda de 0,7%. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
indústriaencomendaszona do euro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.