Encomendas à indústria caem 2,4% na zona do euro

As novas encomendas à indústria na zona do euro (que reúne os 16 países que utilizam o euro como moeda) registraram em julho a mais profunda queda mensal em 19 meses, liderada pela retração nas encomendas de bens de capital, segundo informou hoje a agência de estatísticas da União Europeia (a Eurostat). As encomendas caíram 2,4% em julho ante junho, na maior queda desde dezembro de 2008, mas subiram 11,2% em relação a julho do ano passado.

CYNTHIA DECLOEDT, Agencia Estado

22 de setembro de 2010 | 08h05

Os números de junho foram revisados para alta mensal de 2,4% e anual de 22,7%. Economistas esperavam queda mensal de 1,6% das encomendas em julho e alta anual de 16,3%. De acordo com a Eurostat, as encomendas de bens de capital (máquinas e equipamentos) cederam 5,1% em julho ante junho, após alta de 3,8% em junho. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
indústriaencomendaszona do euro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.