Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Encontro do Mercosul terá pactos externos como tema principal

Os líderes do Mercosul seencontrarão em Buenos Aires nesta segunda-feira com a missão defechar novos acordos comerciais com países emergentes, ante osimpasses com as negociações com a União Européia, enquantorevisarão assuntos internos como a lenta adesão da Venezuela obloco. Os anúncios formais incluirão um acordo de barreirastarifárias preferenciais com a União Aduaneira da ÁfricaAustral (Botsuana, Lesoto, Namíbia, Suazilândia e África doSul), o início das negociações com a Jordânia e Turquia e acriação de um fundo de garantia para pequenas e médiasempresas. A ampliação da rede de acordos do Mercosul, formado porArgentina, Brasil, Uruguai, Paraguai e Venezuela (esta em viasde adesão plena), chega depois que ficaram expostos novamenteos entraves que enfrenta um acordo negociado entre o bloco e aUnião Européia. Uma fonte diplomática argentina assegurou que o acordoproposto pela União Européia ainda é "desequilibrado" por suaresistência em abrir seu mercado de alimentos, e que frente àforte demanda global pelas matérias primas que produz a região,o obstáculo agora é ainda maior. "Os mercados agrícolas estão com uma forte demanda e,portanto, mesmo sem este acordo nós ainda temos acesso aosmercados do mundo em quantidades e preços que são muitoimportantes e fazem com que o preço de nossa abertura sejaainda maior", afirmou a fonte. Neste cenário, avançar em acordos com países de outrasregiões é uma válvula de escape. O Mercosul já fechou um acordo com Israel e negocia com oMarrocos e o Conselho de Cooperação do Golfo, entre outros. Os presidentes também analisarão a tensa situação que viveo mercado global de alimentos, adiantou na sexta-feira o lídervenezuelano Hugo Chávez, no momento em que alguns países daregião tomam medidas para assegurar sua oferta interna. Os chefes de Estados confirmados são, até o momento,Chávez, a anfitriã Cristina Kirschner, Luiz Inácio Lula daSilva, o uruguaio Tabaré Vázquez, a chilena Michelle Bachelet,o equatoriano Rafael Correa e o boliviano Evo Morales. Também chegarão o presidente em exercício do ParaguaiNicanor Duarte e o eleito Fernando Lugo. Representando o Méxicovirá a chanceler Patrícia Espinosa. (Reportagem de César Illiano)

CÉSAR ILLIANO, REUTERS

28 de junho de 2008 | 14h34

Tudo o que sabemos sobre:
MERCOSULENCONTRO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.