Endividamento e intenção de consumo sobem em julho

O total de famílias brasileiras endividadas atingiu em julho o patamar de 57,7%, o que representa uma alta de 3,7 pontos porcentuais em relação aos 54% registrados no mês anterior, segundo a Pesquisa Nacional de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), divulgada hoje pela Confederação Nacional do Comércio (CNC).

JACQUELINE FARID, Agencia Estado

20 de julho de 2010 | 19h01

Do total de endividados em julho, 8,9% não terão condições de quitar seus compromissos. Apesar do endividamento, segundo a pesquisa, a intenção de consumo das famílias aumentou, chegando a 133,6 pontos em julho, com alta de 0,3% ante o mês anterior, segundo mostra a pesquisa de Intenção de Consumo das Famílias (ICF), também apresentada hoje pela instituição.

Com a análise dos resultados, a previsão é a de que o comércio varejista brasileiro encerre o ano com o crescimento de 10,9% no volume de vendas - o que representaria o melhor ano para o setor desde o início da série histórica da pesquisa de varejo do IBGE, em 2001 - segundo o documento de divulgação do estudo da CNC.

"As pesquisas mostram o bom momento vivido pelo comércio. Apesar da alta, pelo quinto mês consecutivo, na perspectiva do consumo atual, as famílias estão com menos condições de atender seus compromissos devido à alta no seu endividamento - sinal de que o Banco Central deve ter cautela com a elevação da taxa de juros", afirma o economista-chefe da CNC, Carlos Thadeu de Freitas Gomes, no documento de divulgação das pesquisa, que são realizadas em todas as capitais e no Distrito Federal junto a 17,8 mil consumidores.

Tudo o que sabemos sobre:
endividamentoinadimplênciaconsumoCNC

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.