Enel Green Power
Enel Green Power

Enel inaugura parque eólico no Rio Grande do Norte, um novo alívio ao sistema elétrico

Empreendimento de quase R$ 1 bilhão vai gerar energia suficiente para abastecer cidade de 470 mil habitantes; fonte eólica tem respondido por até 21% da geração total no País

Renée Pereira, O Estado de S.Paulo

20 de outubro de 2021 | 15h00

A Enel Green Power Brasil, subsidiária do grupo italiano, iniciou nesta quarta-feira, 20, a operação do parque eólico Cumaru, em São Miguel do Gostoso (RN). Com capacidade de 206 megawatts (MW), a planta vai gerar energia suficiente para abastecer uma cidade de 470 mil habitantes. 

O empreendimento, que custou quase R$ 1 bilhão, é o primeiro de cinco projetos em construção pela Enel no País. Até o início do próximo ano, a companhia colocará em operação cerca de 1,3 mil MW de energia renovável no setor, resultado de um investimento de R$ 5,6 bilhões. Além de Cumaru, a empresa tem outros três parques eólicos em construção e um solar - todos localizados no Nordeste.

O parque inaugurado nesta quarta tem 49 aerogeradores instalados em uma área de 300 hectares. Todos os equipamentos, segundo a empresa, foram fabricados no Brasil. Só esse projeto vai evitar a emissão de mais de 543 mil de toneladas de CO2 na atmosfera.

O projeto demorou 13 meses para ser concluído, empregou 1.100 pessoas (80% da região) e foi antecipado em 15 dias - o que representa um alívio diante da crise elétrica por causa da baixa no nível dos reservatórios. “Isso demonstra um jeito mais rápido de dar uma solução estrutural a questão que estamos vivendo hoje no País”, diz Roberta Bonomi, executiva responsável pela Enel Green Power no Brasil. 

Segundo ela, neste momento, torna-se ainda mais importante a diversificação da matriz energética do País. “As duas tecnologias (eólica e solar) hoje são bastante competitivas.” A executiva destaca que a empresa tem no Piauí a maior planta solar da América Latina, com capacidade de geração de 864 MW. 

No Brasil, o Grupo Enel, por meio de suas subsidiárias EGPB e Enel Brasil, tem uma capacidade total instalada renovável de mais de 3,7 mil MW, dos quais 1,5 mil MW de fonte eólica, 979 MW de solar e 1,3 MW de hídrica.

A energia eólica tem dado grande contribuição ao País durante a atual crise elétrica. As usinas, a grande maioria instalada no Nordeste, foram responsáveis por até 21% da geração total. Isso ajudou a preservar água dos reservatórios e a garantir o abastecimento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.