Enel
Enel

R$ 1,57 bi

E-Investidor: Tesouro Direto atrai mais jovens e bate recorde de captação

Enel-SP oferece leitura de contas de luz por foto e telefone para clientes; veja como fazer

Medida adotada pela companhia faz parte de plano de contingência contra o novo coronavírus que retirou funcionários das ruas

Felipe Siqueira, O Estado de S.Paulo

17 de abril de 2020 | 13h00

Em decorrência da pandemia do novo coronavírus, a Enel Distribuição São Paulo, empresa da multinacional Enel, companhia distribuidora de energia elétrica que atende 24 municípios do Estado de São Paulo, incluindo a capital, decidiu por em prática um plano de contingência em que diminui a quantidade de "leituristas", profissionais da empresa que realizam as leituras dos medidores residenciais, nas ruas. 

Isso servirá, segundo a companhia, para prevenir a disseminação da covid-19, doença causada pelo vírus. O plano de contingência está previsto para durar por 90 dias, contando do dia 24 de março. Por isso, a companhia disponibilizou a autoleitura dos medidores de luz para faturamento das contas dos clientes.

O consumidor das cidades atendidas pela empresa poderão fazer por conta própria o papel do "leiturista". Isso não é uma obrigação do cliente, é uma opção. Se o consumidor não quiser fazer a autoleitura, a fatura virá baseada em cálculo que considera o consumo de energia da residência nos últimos 12 meses.  

Caso o cliente opte pela autoleitura há três opções e algumas regras. Confira quais são. 

A primeira regra em que se precisa ficar atento é que, em toda conta de luz, há, no canto superior direito, a data da medição do consumo do mês seguinte. Só é possível realizar a autoleitura em três dias: na data em que a medição está marcada e /ou nos dois dias anteriores a isso. 

Se a marcação da data para medição do consumo está para o dia 25, é possível realizar a leitura nos dias 23, 24 e 25, por exemplo. Caso esse prazo seja perdido, a conta será realizada pela média do consumo dos últimos 12 meses, como se o cliente tivesse optado por essa forma.    

Como fazer a autoleitura da conta de luz 

Há três meios de fazer a autoleitura da conta de luz - dois são online e um por telefone. A opção do telefone, que se dá pela central da companhia, pelo número 0800-7272-120, existe, de acordo com a empresa, para as pessoas que não tem acesso à internet ou têm dificuldades com a tecnologia necessária para o envio de informações pelo celular. Na ligação, você passará os números que aparecem no registro de medição de consumo de energia elétrica para o atendente. Porém, de acordo com a responsável pela experiência do cliente da Enel Brasil, Danusa Correa, é preferível que a pessoa envie por meio online, para evitar imprecisões na medição.

As outras duas formas são por meio de plataforma online, em que é obrigatório o envio de uma foto do registro de consumo de energia elétrica, o que evita erros de digitação, por exemplo. Para fazer o registro online, o consumidor deverá ir até o registro de consumo de energia e tirar uma foto do aparelho. Abaixo, há um exemplo de como deve ser a foto. A partir daí, há duas duas opções.

A primeira é acessar o site da Enel.

É preciso ter o número do CPF e o número de instalação em mãos. Feito o login, é só selecionar o contrato que deseja acessar para registrar a medição. Depois, acesse a página de "Serviços", no canto esquerdo da tela. Procure a opção de "Autoleitura", clique, e, se estiver dentro do prazo, haverá uma caixa onde é possível preencher os dados, fazer o envio da foto, e registrar a medição corretamente. 

 

Digite os números nos espaços disponíveis e envie a foto que tirou com a câmera do celular. 

A segunda opção é utilizar o celular para fazer o registro. O aplicativo da Enel está diponível para Android e IOS - celulares da Apple. Clique aqui se o seu sistema operacional for Android ou aqui se o seu sistema for IOSNo aplicativo, digite o CPF e número de instalação e acesse o cadastro. Clique na aba de "Serviços", procure por "Autoleitura" e envie os dados.

 

Da mesma forma, digite os números nos espaços disponíveis e envie a foto que tirou com a câmera do celular. 

De acordo com Danusa, a Enel não se preocupa com possibilidades de fraudes na medição, por ser, segundo ela, de baixo risco, mas ressalta que, caso haja tentativa de burlar a numeração correta, nos meses seguintes, quando o "leiturista" voltar, será atestado que o medido anteriormente estava mais baixo e o valor será cobrado da mesma forma.

"O aparelho vai registrando pelo uso, consumo. Se o consumidor informar consumo menor, quando a Enel fizer a leitura real, vai verificar o erro, o que pode causar um certo prejuízo ao cliente", explica. 

Aumento no número de faturas online e downloads do app 

Com o menor número de "leituristas" nas ruas, a Enel pede que os consumidores façam a adesão à fatura online, que chega por email. Além disso, também é possível ter acesso ao boleto pelo aplicativo ou no site. De acordo com a empresa, a adesão ao email vem crescendo e os downloads do app têm aumentado.

Atualmente, como ainda há faturas impressas para serem entregues, os funcionários da Enel estão em revezamento. Dos 1.100 leituristas da companhia, metade está realizando as leituras e a outra metade faz as entregas. 

Tudo o que sabemos sobre:
epidemiacoronavírusEnel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.