Energia causa inflação de 3,1% na Europa, alta recorde

A agência de estatística da União Européia, o Eurostat, revisou o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) de novembro para cima, o que levou a inflação anual para o nível recorde de 3,1%. É a maior taxa já registrada pelo índice desde o início da série em janeiro de 1997. Um aumento equivalente foi atingido pela primeira vez em maio de 2001.A estimativa preliminar era de alta de 3%, nível que já era considerado elevado, dada a meta do Banco Central Europeu (BCE) de 2%. A revisão surpreendeu economistas, que previam que o dado ficaria inalterado. Na variação mensal, o CPI foi mantido em 0,5%.O relatório do Eurostat mostrou que os preços de energia dispararam 9,7% em novembro, enquanto os preços de alimentos aumentaram 4,3%. O núcleo do índice, que exclui os preços de energia, alimentos, álcool e tabaco, subiu apenas 0,1% no mês e 1,9% em termos anuais. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.