Energia de Belo Monte deve atrasar um ano

O diretor presidente da Norte Energia S.A. (Nesa), Duílio Diniz, afirmou que negocia com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) a prorrogação da entrada em operação das primeiras turbinas de Belo Monte. A empresa foi a vencedora do leilão da usina. "Precisamos prorrogar em um ano a entrada de operação do sítio Pimental", disse Diniz.

O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2014 | 02h06

O início das operações deve passar de 2015 para 2016. Segundo Diniz, os atrasos são decorrentes da série de paralisações que a obra sofreu com manifestações. Ontem, o jornal 'Folha de S. Paulo' informou que a Nesa fez o pedido formal de adiamento, em correspondência enviada no mês passado à Aneel.

Tudo o que sabemos sobre:
Belo MonteAneelEnergia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.