Ações

Empresas de Eike disparam na bolsa após fim de recuperação judicial da OSX

Energia térmica poderá não ser mais necessária este ano

O diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Hermes Chipp, disse hoje que a expectativa do governo é de que, daqui até o fim do ano, não será mais necessário fazer geração de energia complementar em usinas termelétricas. Ele ressaltou que, se essa previsão se confirmar, isso poderá resultar em alívio dos reajustes das tarifas de energia de 2010.

LEONARDO GOY, Agencia Estado

17 de agosto de 2009 | 17h46

A grande maioria das térmicas está desligada porque, como as chuvas continuaram mesmo no período seco, especialmente no Sudeste, os reservatórios das usinas hidrelétricas em todo o País estão apresentando o melhor nível dos últimos 10 anos. Com as represas cheias, o ONS pode determinar que a maior parte da energia consumida no País seja gerada nas hidrelétricas, a um custo bem inferior ao das térmicas, que só são acionadas quando há pouca água nos reservatórios.

Segundo dados de ontem do ONS, os reservatórios da Região Sul operavam com 85,8% da capacidade; os do Sudeste e do Centro-Oeste com 74,1% do potencial; os do Nordeste a 80,7%; e os do Norte, 75,8%. Chipp participou hoje de reunião do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE), na qual foram apresentados esses dados.

Tudo o que sabemos sobre:
energiatérmicasONS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.