Estadão
Estadão
Imagem Coluna do Broadcast
Colunista
Coluna do Broadcast
Conteúdo Exclusivo para Assinante

Engie não conclui proposta por gasoduto de Petrobrás

Francesa ainda trabalha para formalizar a proposta de aquisição de 90% de da Petrobrás

O Estado de S.Paulo

01 Junho 2018 | 05h00

A companhia francesa Engie ainda trabalha nos contratos para formalizar a proposta de aquisição de 90% do gasoduto Transportadora Associada de Gás (TAG), da Petrobrás. O prazo acertado entre as duas companhias, no início de maio, terminou ontem, dia 31, mas vai ser estendido. A complexidade dos detalhes teria empurrado o prazo.Mas há informações circulando nos arredores da transação de que o atraso da Engie estaria relacionado à concretização das negociações sobre os recursos envolvidos para fechar a proposta e de que haveria resistência ao negócio em parte da diretoria-executiva e do conselho da empresa. Procurada, a Engie respondeu que avalia e tem interesse em todas as oportunidades de negócios na cadeia de valor do gás natural. A Petrobrás não comentou.

Será?  Se não houver acordo, a Petrobrás pode partir para negociações com outros interessados. A Engie apresentou a melhor proposta à petroleira na fase vinculante do processo. O gasoduto é avaliado em cerca de US$ 8 bilhões e sua venda representa a de maior montante já realizada pela Petrobrás. 

Novas fronteiras. O Cubo Itaú, espaço de fomento ao empreendedorismo tecnológico do Itaú Unibanco junto à Redpoint eventures, acaba de firmar parceria com Business Lab, da montadora francesa Groupe PSA, dona das marcas de veículos Peugeot e Citroën. A parceria, além de aproximar a empresa francesa do ecossistema de startups fomentadas pelo Cubo, prevê a criação de possibilidades de negócios para as startups presentes no laboratório do Itaú Unibanco.

Quadruplicando. O Cubo Itaú, espaço de fomento ao empreendedorismo tecnológico do Itaú Unibanco junto à Redpoint eventures, acaba de firmar parceria com Business Lab, da montadora francesa Groupe PSA, dona das marcas de veículos Peugeot e Citroën. A parceria, além de aproximar a empresa francesa do ecossistema de startups fomentadas pelo Cubo, prevê a criação de possibilidades de negócios para as startups presentes no laboratório do Itaú Unibanco. 

Mira. A Rodobens criou um novo canal para aumentar em 25% a venda de seguros e ampliar sua base de corretores parceiros em todo o Brasil. Por meio de sua corretora de seguros, a companhia lançou o Parceiros Digitais, uma plataforma que funciona como um escritório virtual para seus corretores. A ideia é que, além de apólices de diversos segmentos, corretores possam oferecer outros serviços financeiros do grupo, como consórcio, linhas de crédito e leasing.

Dobrar. A corretora de seguros, que atualmente conta com 400 parceiros, pretende dobrar essa base para 800 até o final deste ano e para 1,6 mil em 2019. Com isso, o prêmio emitido que hoje gera cerca de R$ 320 milhões ao ano deve passar para R$ 400 milhões anuais em 2019.

Zerou. A incorporadora Mitre Realty conseguiu vender, em um único fim de semana, 75% dos apartamentos de seu novo empreendimento na capital paulista, batizado de Haus Mitre. O projeto foi o primeiro da companhia no ano. Considerando o ritmo lento da economia brasileira e as dificuldades do mercado imobiliário, a empresa tem buscado os projetos mais assertivos.

Tiro certo. Para isso, a incorporadora escolheu como localidade o bairro da Vila Mariana, considerado um dos cinco mais desejados por compradores de imóveis na cidade de São Paulo, e o empreendimento foi erguido ao lado do metrô. Além disso, foi direcionado a um público variado, ou seja, de solteiros a famílias com filhos. O próximo lançamento da Mitre será no Butantã, seguindo o mesmo perfil.

*COM CIRCE BONATELLI

Mais conteúdo sobre:
Petrobrás Engie gasoduto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.