Foto: Dida Sampaio|Estadão
Foto: Dida Sampaio|Estadão

Entenda a 'regra de ouro'

Presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou nesta segunda-feira que não haverá mais debate de mudança sobre o tema neste ano

O Estado de S.Paulo

08 de janeiro de 2018 | 15h24

A "regra de ouro" está prevista na Constituição e é um dos pilares necessários para o equilíbrio das contas públicas. O dispositivo impede a emissão de dívida pelo governo para o pagamento de despesas correntes, como salários e conta de luz, por exemplo. Na última semana, uma eventual flexibilização da regra de ouro tem sido debatida com mais intensidade no governo e no Congresso e criado polêmica.

++ Tribunal de Contas vai investigar cumprimento da ‘regra de ouro’

Nesta segunda-feira, 8, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), voltou atrás e decidiu abandonar a ideia de votar uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para flexibilizar a chamada "regra de ouro". Segundo ele, não vale a pena discutir a proposta, pois não há consenso no governo sobre o tema. 

 

 
Notícias relacionadas

    Encontrou algum erro? Entre em contato

    O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.