Entrada de dólares no País é a maior desde maio de 2006

O fluxo cambial (entrada e saída de dólares do País) em fevereiro ficou positivo em US$ 6,977 bilhões, o melhor desde maio de 2006, quando o fluxo ficou positivo em US$ 7,504 bilhões. As informações foram divulgadas nesta quarta-feira, 7, pelo Banco Central, e significam que no período, entraram mais dólares do que saíram.O resultado de fevereiro, no entanto, é menor do que o fluxo positivo registrado em fevereiro de 2006, de US$ 7,750 bilhões. No primeiro bimestre deste ano, o fluxo cambial está positivo em US$ 10,747 bilhões.No segmento financeiro, o fluxo cambial ficou positivo em US$ 2,278 bilhões. Este é o melhor resultado desde março de 2006, quando o fluxo financeiro foi positivo em US$ 2,456 bilhões. Durante todo o mês passado a entrada de moeda estrangeira pelo financeiro ficou em US$ 19,664 bilhões e as saídas somaram US$ 17,386 bilhões. Em fevereiro do ano passado, o fluxo financeiro ficou positivo em US$ 2,815 bilhões, com US$ 16,803 bilhões em ingressos e US$ 13,998 bilhões em saídas. No segmento comercial, o fluxo cambial em fevereiro ficou positivo em US$ 4,699 bilhões. Este é o pior resultado desde outubro de 2006, quando o fluxo comercial ficou positivo em US$ 2,735 bilhões. Durante todo o mês passado, a contratação de câmbio para exportação ficou em US$ 12,246 bilhões e a contratação de câmbio para importação somou US$ 7,547 bilhões. A posição em câmbio dos bancos terminou fevereiro vendida em US$ 6,049 bilhões. O valor é 79,12% maior do que os US$ 3,377 bilhões de posição vendida no fim de janeiro deste ano. Com base na variação da posição vendida e do fluxo cambial positivo em fevereiro é possível afirmar que o Banco Central pode ter comprado nos leilões diários de câmbio em fevereiro US$ 9,649 bilhões. Este valor de compra em mercado é maior da série histórica do Banco Central.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.