Entrada de dólares surpreende

Na 1.ª quinzena do mês, US$ 9,7 bi ingressaram no País

Fernando Nakagawa, BRASÍLIA, O Estadao de S.Paulo

20 de março de 2008 | 00h00

O nervosismo nos mercados não impediu o Brasil de receber dólares na primeira quinzena de março. Dados divulgados ontem pelo Banco Central (BC) mostram que US$ 9,760 bilhões entraram no País até o dia 14. O bom número, porém, não deve continuar até o fim do mês, já que o humor piorou desde segunda-feira e os dólares voltaram a sair.A conta financeira, que registra a movimentação feita principalmente pelos bancos em aplicações, foi a maior responsável pelo ingresso de dólares na primeira quinzena. Nesse segmento, houve entrada de US$ 7,133 bilhões no período. Na conta comercial, que contabiliza o movimento do comércio exterior, o saldo foi de US$ 2,627 bilhões.O economista-chefe da Corretora Ativa, Arthur Carvalho Filho, avalia que o ingresso foi determinado pelo noticiário relativamente tranqüilo do início do mês. Apesar disso, ele pondera que o clima de incerteza continua e isso tem elevado a volatilidade. "Isso faz com que os movimentos ocorram de forma brusca. Assim, quando o cenário piora, há saída e todos vão juntos. Mas, quando o noticiário melhora, o ingresso acontece de forma consistente."Carvalho Filho observa ainda que estrangeiros interessados em investir no Brasil podem ter antecipado o ingresso de dólares para evitar a nova tributação do IOF.Para o gerente de câmbio da Fair Corretora, Mário Battistel, outra hipótese seria alguma operação de fusão e aquisição. Ele lembra que, no fim de fevereiro, foi anunciado aporte de US$ 1 bilhão em empresas do grupo EBX e parte desses dólares podem ter entrado nos dias seguintes. A empresa não respondeu aos pedidos do Estado para comentar o negócio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.