Entrada de pequeno investidor no País está mais fácil

O Conselho Nacional de Imigração acaba de aprovar resolução que reduz de US$ 200.000 para US$ 50.000 o volume de recursos que o investidor estrangeiro-pessoa física precisa trazer ao Brasil para se fixar no País. De acordo com o presidente do Conselho, Nilton Freitas, a redução do valor vai incentivar a geração de emprego e renda no País, além de atrair mais estrangeiros.Freitas contou que o Conselho vinha sofrendo uma demanda forte por parte das embaixadas e do Ministério do Turismo para reduzir o valor do investimento. Ele explicou que a nova resolução dá também ao Conselho o poder de aprovar o pedido do estrangeiro que não disponha dos US$ 50.000 para investir no País.Nesse caso, o estrangeiro deverá se comprometer a gerar pelo menos dez empregos no período de cinco anos para ter o pedido de fixação no País aprovado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.