portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

ENTREVISTA-Brasil deve ver expansão de óleo de palma em breve

O Brasil, que importou óleo de palma pela primeira vez em 2008, pode ver uma rápida expansão das lavouras de palma nos próximos anos, já que a crescente demanda por biodiesel deve atrair mais investimentos. Várias empresas, incluindo algumas refinarias de petróleo, estão de olho no setor de palma no Brasil, apesar da recessão global, já que a taxa de mistura de biodiesel no diesel deve ser elevada neste ano, disse um produtor na quarta-feira. "Até agora não vimos recessão. É claro que os preços estão mais baixos, mas a demanda continua forte no Brasil", disse Marcello Brito, diretor da Agropalma. "Os produtores de palma não podem reclamar dos mercados. No momento, alguns dos produtores estão importando mais volumes da Ásia para atender a suas necessidades". Em meio à contração global, o óleo de palma perdeu 56 por cento de seu valor desde que atingiu o seu pico na Malásia em março. Brito afirmou que a situação da demanda no Brasil é diferente, já que o país precisaria anualmente de 1,7 milhão de toneladas de óleo vegetal para fazer biodiesel. "Nós já temos uma indústria de álcool bem forte. No momento a mistura obrigatória de biodiesel é B3 (3 por cento) e em julho ou agosto teremos B4", disse ele à Reuters no intervalo de um seminário. "É por isso que o biodiesel é o motor para novos desenvolvimentos para as lavouras de palma". Segundo o governo brasileiro, em 2013 a mistura deve atingir 5 por cento, sendo que este percentual pode ser antecipado. Brito afirmou que algumas grandes petrolíferas estão planejando investir em óleo de palma, mas ele se recusou a identificá-las. "Alguns investimentos virão, acreditamos que esses investimentos virão da indústria de petróleo". Apesar de 70 por cento do biodiesel brasileiro vir do óleo de soja, isso deve mudar já que o de palma é uma alternativa mais barata. Um hectare de palma pode produzir 5 a 6 toneladas de óleo, contra 400 a 500 quilos de óleo de soja. "No futuro, o principal óleo para o biodiesel será o de palma, mas isso vai levar tempo", disse ele. "O óleo de soja tem uma produtividade menor por hectare e não é sustentável para a produção de biodiesel já que é preciso muita área para isso". A expectativa é de que a produção de óleo de palma do Brasil em 2009 suba mais de 20 por cento, para 230 mil toneladas, já que mais áreas plantadas ficarão maduras, disse Brito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.