bolsa

E-Investidor: Itaúsa, Petrobras e Via Varejo são as ações queridinhas do brasileiro

Entrevista com o CEO

Diferentemente de outros executivos, Monica Herrero concentrou sua carreira no grupo Stefanini, que atua em 30 países e produz softwares. A estratégia deu certo: há 20 anos na organização, há pouco mais de um ela se tornou CEO da operação brasileira, a maior da companhia, comandando 10.300 funcionários dos 17.000 que a corporação tem pelo mundo. O Brasil foi responsável por 65% do faturamento mundial previsto (a contabilização ainda não foi encerrada) de R$ 1,9 bilhão em 2012. "Eu sempre busquei meus desafios no local onde trabalhava", diz Monica. "E, até pela história da Stefanini, o que não faltaram foram desafios nesses 20 anos." /PÁG. E04

O Estado de S.Paulo

12 de maio de 2013 | 02h07

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.