Entrevista com o CEO

Com formação internacional e uma carreira em cargos de média e alta gerência, inclusive fora do Brasil, em grandes empresas, Maurício Cascão, de 41 anos, sentiu que a política nas corporações o desagradava. Ao mesmo tempo, começou a perceber necessidade de deixar sua marca nos destinos de uma organização. O caminho estava aberto para uma mudança de rumo na sua trajetória. Ela veio com a ida para a Mandic, onde chegou a pouco mais de um mês, também como investidor. Na nova empresa, já começa a deixar traços de sua personalidade e da maneira de administrar: focar no resultado, sem política e conversa direta com os colaboradores. "Quero todos juntos trabalhando em prol de um objetivo."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.