ENTREVISTA-OIC quer expandir consumo de café em emergentes

O novo diretor-executivo da Organização Internacional do Café, Robério Oliveira Silva, disse nesta sexta-feira que dará um novo impulso para promover o crescimento do consumo de café na Ásia e outros mercados emergentes, especialmente nos países produtores de café.

DAVID BROUGH, REUTERS

30 de setembro de 2011 | 17h19

"Nós temos países que estão mostrando um crescimento no consumo de café, como a Indonésia, México e Índia, e eu quero ver esse crescimento mais e mais", disse Silva à Reuters em uma entrevista menos de 24 horas depois de ser nomeado diretor-executivo da OIC.

Falando no intervalo de um encontro da organização, antes de uma entrevista coletiva, ele afirmou que prevê um forte crescimento no consumo no Brasil e em nações como a China e Rússia.

"Estou confiante de que a China vai se tornar um mercado muito importante para o café, farei tudo ao meu alcance para transformar esse país em um importante mercado. E a Rússia também", afirmou Silva, que tem grande experiência no setor de café, atuando mais recentemente como diretor do Departamento do Café do Ministério da Agricultura.

Segundo ele, o lento crescimento da economia, em vez dos preços mais altos do café, tem pesado no aumento da demanda pelo produto em nações desenvolvidas.

Tudo o que sabemos sobre:
COMMODSCAFEATUALIZA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.