ENTREVISTA-Petrobras vê petróleo volátil no 1o semestre

O preço do petróleo deve ficar muito volátil no primeiro semestre de 2011, disse neste sábado o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli.

DMITRY ZHDANNIKOV, REUTERS

29 de janeiro de 2011 | 10h56

"Acho que vamos enfrentar uma volatilidade muito grande no primeiro semestre do ano, e no segundo semestre nós vamos ver uma pequena acomodação do mercado. No longo prazo, nós trabalhamos com uma ampla faixa de 65 a 85 dólares (por barril)", disse Gabrielli à televisão Reuters Insider.

"Muito do movimento no preço do petróleo vem de fora do mercado de petróleo, muito mais do setor financeiro."

Na sexta-feira, o barril de petróleo subiu mais de 4 por cento nos Estados Unidos, para quase 90 dólares, em meio à preocupação com os protestos no Egito.

Gabrielli também disse esperar que a China mantenha um forte crescimento da demanda por petróleo, e se recusou a comentar se a Petrobras vai comprar a participação de 33 por cento da italiana Eni na portuguesa Galp.

O acordo daria à Petrobras uma participação maior nos campos de águas profundas na costa do Brasil e ajudaria a empresa a entrar no mercado europeu.

Gabrielli disse esperar que a produção de petróleo da Petrobras cresça cerca de 5 por cento neste ano e acrescentou que a companhia mantém operações em Cuba. Ele não comentou, no entanto, se a empresa vai abandonar os projetos "upstream" (exploração e produção) no país.

"Temos algumas operações em 'downstream' (refino e distribuição de derivados) e em 'upstream'. Estamos discutindo algumas operações em 'downstream'", disse.

Tudo o que sabemos sobre:
PETROLEOPETROBRASGABRIELLI*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.