coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

EPE: expansão em energia requer R$ 767 bi em 10 anos

Para expandir o mercado brasileiro de energia e garantir o atendimento ao consumo serão necessários investimentos de R$ 767 bilhões nos próximos 10 anos. A previsão consta do Plano Decenal de Energia 2008/2017, divulgado oficialmente hoje pelo Ministério de Minas e Energia e pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE).Segundo a EPE, responsável pela elaboração do plano, quase 70% dos recursos, R$ 536 bilhões, serão aplicados nos segmentos de petróleo e gás natural, incluindo as atividades de exploração, produção e oferta de derivados desses produtos. O setor elétrico necessitará de R$ 181 bilhões até 2017, o que representa 23,6% do total. O dinheiro será aplicado em projetos de geração e transmissão de energia elétrica, por exemplo.Também estão previstos investimentos na expansão da oferta de biocombustíveis líquidos, como etanol e biodiesel, que deverão receber R$ 50 bilhões ao longo de 10 anos, de acordo com o planejamento do governo.O objetivo do programa é investir em projetos que garantam o suprimento de energia, promovam redução nos custos de investimentos e que tenham sustentabilidade ambiental. Para elaborar o Plano, foi considerado cenário demográfico com acréscimo de 15,5 milhões de habitantes no período 10 anos. Sendo assim, o Brasil chegaria a 2017 com 204,1 milhões de pessoas.

GERUSA MARQUES, Agencia Estado

06 de fevereiro de 2009 | 18h25

Tudo o que sabemos sobre:
energiainvestimentosPlano Decenal

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.