EPE: fontes renováveis do País crescerão 5% ao ano

Nos próximos dez anos, o crescimento médio do conjunto das fontes renováveis de energia no País deve ser de 5,1% ao ano, conforme projeção constante do Plano Decenal de Expansão de Energia, o PDE 2021, produzido pela Empresa de Pesquisa Energética - EPE, que ficará em consulta pública no Ministério de Minas e Energia (MME) até o próximo dia 31 de outubro. "O consumo final energético crescerá em linha com o crescimento econômico: 4,7% ao ano em média", diz o documento da EPE com destaques do plano.

AE, Agencia Estado

26 de setembro de 2012 | 15h36

Maior índice deve ter a expansão média de 5,7% ao ano da demanda de gás natural, por causa do aumento do consumo no setor energético, em particular nas atividades de exploração e produção no pré-sal. Também a demanda de bagaço de cana crescerá acima da média, 6,2% ao ano no período, com o avanço do uso de etanol no setor de transportes.

A participação total das fontes renováveis na matriz energética brasileira deve passar de 43,1% para 45% em 2021, de acordo com o documento. Já a previsão para o consumo total de eletricidade (incluindo autoprodução) é de crescimento de 4,9% ao ano em média no período.

Tudo o que sabemos sobre:
energiafontes renováveisEPE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.