portfólio

E-Investidor: qual o melhor investimento para 2020?

EPE reduz projeção para o consumo de energia em 2009

A Empresa de Pesquisa Energética (EPE) reduziu sua previsão para o crescimento do consumo de energia elétrica este ano. Segundo a EPE, a demanda no País deve crescer apenas 1,2% sobre 2008, contra a expectativa anterior de uma alta de 4,8%. "O consumo total do País para este ano, antes previsto em 411,6 mil gigawatts-hora (GWh), foi agora revisto para 397,4 mil GWh", afirmou a autarquia ligada ao Ministério de Minas e Energia (MME), em comunicado distribuído hoje. A nova projeção considera os impactos da crise financeira internacional no desempenho econômico do Brasil ao longo deste ano. Tanto que a expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2009 foi reduzida de 4% para 2%.

WELLINGTON BAHNEMANN, Agencia Estado

25 de março de 2009 | 19h15

A retração no consumo de energia está ligada à desaceleração da atividade industrial. Para 2009, a estimativa é de uma retração de 2,1% na demanda da indústria, contra um crescimento projetado anteriormente de 5,1%. O consumo de residências e comércio deve apresentar desempenho positivo este ano, crescendo, respectivamente, 4,1% e 4,2% - antes da crise, as previsões indicavam expansão de 4,5% para os dois segmentos.

A partir de 2010 a EPE prevê forte expansão do consumo de energia no País. A previsão é de uma alta de 6%, porém comparando com uma base mais baixa. Para o ano em questão, o consumo de energia deve somar 421,3 mil GWh. Na previsão anterior, o valor calculado era de 432,7 mil GWh, o que representava um aumento de 5,1% sobre a energia projetada anteriormente para 2009.

Para 2011 a projeção é de um incremento de 5% no consumo. Em 2012, a estimativa é de alta de 4,7%. Em 2013, previsão é de um aumento de 4,5%. Entre 2009 e 2013, a EPE considera um crescimento médio anual do PIB de 4,3%, contra a expectativa anterior de 4,9%. Já a expansão média da demanda por energia deve ficar em torno de 4,3%, contra 4,8% previstos anteriormente.

Tudo o que sabemos sobre:
energiaEPE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.