Equador anuncia cortes de produção de petróleo

O presidente do Equador, Rafael Correa, disse que o país irá suspender a produção de petróleo da italiana Agip e reduzir as cotas de outras empresas, em conformidade com os cortes decididos pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep). Correa não identificou as demais petrolíferas privadas que terão a produção cortada. Correa disse ter ordenado o ministro de Petróleo do Equador a eliminar toda a produção da Agip, uma subsidiária da Eni SpA, a maior empresa de gás natural e petróleo da Itália. A Agip produz 28 mil barris de petróleo por dia na área equatoriana da Floresta Amazônica. A Opep já anunciou cortes na produção que totalizam mais de 4 milhões de barris por dia, conforme tenta interromper o declínio dos preços.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.