coluna

Carolina Bartunek: ESG, o que eu tenho a ver com isso?

Equador apresentará proposta de reestruturação da dívida

A ministra da Economia do Equador, María Elisa Viteri, disse hoje que apresentará aos investidores, em abril, uma proposta de reestruturação dos bônus da dívida externa do país com vencimento em 2012 e 2030, que totalizam US$ 3,8 bilhões. A ministra afirmou que os investidores terão uma proposta "viável e séria", mas evitou dar detalhes sobre a reestruturação. Maria Elisa afirmou que o governo manterá os compromissos referentes aos bônus com vencimento em 2015.

CYNTHIA DECLOEDT, ENVIADA ESPECIAL, Agencia Estado

28 de março de 2009 | 14h03

No fim do ano passado, a imprensa equatoriana anunciou que o ministro de Política Econômica, Diego Borja, buscaria um desconto de pelo menos 70% no valor dos bônus em uma eventual recompra de seus títulos internacionais. Entretanto, a ministra afirmou que o Equador quer que os detalhes sobre a reestruturação sejam apresentados primeiramente aos investidores.

A ministra previu que a economia do Equador poderá crescer em torno de 2% este ano. O número previsto é superior às projeções da vizinha Colômbia, que na semana passada revisou em baixa a projeção de expansão para o país para entre 0,5% e 1,5%, em comparação a de 3% das estimativas anteriores. O Brasil espera crescer 2%, segundo estimativa oficial que consta da nova programação financeira e orçamentária do governo. A agência de classificação de risco Fitch disse na semana passada que a América Latina deverá registrar contração de 0,9% em 2009.

A ministra participa do encontro anual do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) que acontece em Medellín, na Colômbia, desde ontem e termina na próxima terça-feira (dia 31).

Tudo o que sabemos sobre:
dívida externaEquador

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.