Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Equador critica chamada de embaixador brasileiro

O governo do Equador defendeu sua decisão de submeter a uma arbitragem internacional a decisão de aplicar um calote de US$ 597 milhões no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A decisão fez com que o Itamaraty chamasse o embaixador brasileiro no país, Antonino Marques Porto, para consultas no Brasil."O governo nacional deplora a decisão adotada pelo governo do Brasil de chamar para consultas seu embaixador no Equador e reitera sua disposição permanente para continuar a manter relações bilaterais em alto nível de amizade e cooperação" com o Brasil, afirmou a chancelaria equatoriana em comunicado divulgado na sexta-feira à noite.O presidente do Equador, Rafael Correa, informou que falou pelo telefone com Luiz Inácio Lula da Silva, a quem disse que a chamada do embaixador para consultas "nos dói muito". Entretanto, Correa afirmou que o Equador não vai parar de "seguir defendendo os interesses do país, custe o que custar". Correa disse que não entende "por que tem que haver um incidente diplomático sobre algo que é claramente um problema comercial e financeiro". E assegurou que "sempre teremos os braços abertos para o embaixador do Brasil" e "para o querido presidente Lula".

AE-AP, Agencia Estado

23 de novembro de 2008 | 11h22

Tudo o que sabemos sobre:
EquadorBNDES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.