Yuri Gripas/Reuters
Yuri Gripas/Reuters

Equador fecha pacote de ajuda com o FMI no valor de US$ 4,2 bilhões

O acordo ainda precisa ser avalizado pelo conselho executivo do Fundo Monetário Internacional (FMI)

Gabriel Bueno da Costa, O Estado de S.Paulo

21 de fevereiro de 2019 | 11h06

O Fundo Monetário Internacional (FMI) informou em nota que chegou a um acordo com o Equador para um pacote de ajuda de US$ 4,2 bilhões. O acordo, que precisa ainda ser avalizado pelo conselho executivo do FMI, deve ajudar as políticas econômicas do governo local ao longo dos próximos três anos.

Chefe da missão do FMI no Equador, Anna Ivanova afirma que o acordo é parte de um esforço mais amplo da comunidade internacional, que inclui quase US$ 7 bilhões ao longo dos próximos três anos do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), do Banco Interamericano de Desenvolvimento (IBD) e do Fundo de Reserva Latino-Americano (FLAR).

Ivanova diz que o plano do governo equatoriano, presidido por Lenín Moreno, deve resultar em uma economia mais dinâmica, sustentável e inclusiva, ao impulsionar a competitividade e a geração de empregos, proteger os pobres e mais vulneráveis, fortalecer a sustentabilidade fiscal e os fundamentos institucionais da dolarização equatoriana, além de melhorar a transparência e o fortalecimento do combate à corrupção.

O conselho executivo do FMI deve avaliar o acordo dentro das próximas semanas, segundo o comunicado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.