Ericsson tem prejuízo menor que o previsto no trimestre

A fabricante de celulares sueca Ericsson fechou o segundo trimestre do ano com prejuízo de 2,7 bilhões de coroas suecas, o que corresponde a US$ 327, 6 milhões. O resultado ficou estável em relação ao primeiro trimestre, e foi menor do que o esperado, dando sinais de que as medidas introduzidas recentemente para fazer frente à queda na demanda por seus produtos estão tendo efeito. As ações da companhia subiram mais de 23% na Europa. O lucro inclui 3,8 bilhões de coroas relativos a despesas com reestruturação. Excluindo os itens extraordinários e um ganho de capital de 412 milhões de coroas suecas, a Ericsson registrou prejuízo operacional, ajustado e antes de impostos, de 200 milhões de coroas suecas (US$ 24,27 milhões), bem abaixo das estimativas de 1,9 bilhão de coroas (US$ 230,6 milhões). As vendas caíram 28% no trimestre em relação ao mesmo período do ano passado, para 27,6 bilhões de coroas suecas (US$ 3,35 bilhões), em linha as previsões e 7% acima do primeiro trimestre. A Ericsson atribuiu cerca de um terço da queda nas vendas ao enfraquecimento do dólar.

Agencia Estado,

18 Julho 2003 | 08h19

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.