Ericsson vai realizar teste de 5G no Brasil em 2016

Operação será feita em parceria com a Claro e oferecerá conexão mais rápida à internet

Reuters

20 de outubro de 2015 | 02h01

A Ericsson, maior fabricante mundial de equipamentos para telefonia móvel, informou nesta segunda-feira, 19, que testará a tecnologia de telefonia móvel de quinta geração (5G) no Brasil em 2016 por meio de uma parceria com o grupo Claro, da América Móvil.

Segundo a Ericsson, os primeiros testes de sistemas da América Latina para o 5G e IoT (Internet das Coisas, conexão à Web de objetos utilizados no dia a dia) serão desenvolvidos no País durante o ano que vem. O 5G é a mais nova geração de telecomunicação móvel, proporcionando velocidades mais rápidas que a 4G.

O anúncio foi feito durante visita da presidente Dilma Rousseff aos escritórios da Ericsson na Suécia. "Para o 5G, nosso foco é entender como os sistemas serão usados tanto pela sociedade como pelas indústrias. Para conseguir concluir as redes comerciais em 2020, a Ericsson está fechando parceria com a América Móvil, disse o presidente executivo da Ericsson, Hans Vestberg, em comunicado.

Os testes com sistema 5G no Brasil serão os primeiros da América Latina. Os projetos serão feitos em parceria com a Universidade de São Paulo (USP), Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e Universidade Federal do Ceará.

 

Mais conteúdo sobre:
telefonia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.