'Erro sistêmico' deixou cinco cidades sem serviço, admite Anatel

As cinco cidades brasileiras que estão recebendo sinal de telefonia celular só no fim de 2011 foram vítimas de um erro da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que esqueceu de incluí-las na universalização do serviço. Na região de Paulo Frontin, a maior parte dos municípios é atendida pela Claro, mas o sinal só chegou agora no município - e pela Vivo. "Quando a Anatel fez o leilão da banda H, estabeleceu uma série de obrigações, incluindo cobrir cidades de menos de 30 mil habitantes que não tinham serviço. Cinco cidades acabaram ficando fora da relação", diz Leonardo Capdeville, diretor de planejamento e tecnologia da Telefônica/Vivo.

O Estado de S.Paulo

18 de dezembro de 2011 | 03h08

A falha adiou a definição sobre o atendimento a esses cinco municípios em pelo menos seis meses. As metas para a participação no leilão da banda H foram determinadas em meados de 2010. Ao perceber o erro, a Anatel usou a reestruturação da Telefônica no Brasil, que resultou na incorporação da Vivo, para exigir o atendimento a localidades como Paulo Frontin como contrapartida à aprovação do negócio. A agência reguladora admite o problema: "Houve um erro sistêmico no cadastro de estações radiobase. Assim que detectado, a Anatel adotou medidas e estabeleceu prazo para atendimento até 31 de dezembro".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.