Esclarecimentos da VarigLog não trouxeram novidades, diz promotor

O promotor estadual Gustavo Lunz afirmou nesta segunda-feira que os esclarecimentos prestados no mesmo dia pela VarigLog, sobre a proposta de compra no valor de US$ 500 milhões, não trouxeram muitas "novidades". Entretanto o promotor acredita que ainda nesta segunda a Justiça do Rio de Janeiro possa chegar a um consenso sobre o caso. Por volta das 16 horas, o juiz Luiz Roberto Ayoub, da 8ª Vara Empresarial do Rio, ainda estava em audiência com representantes da Varig e da Deloitte, administradora judicial da companhia aérea. Segundo ele, o principal debate é em torno dos valores da proposta da US$ 500 milhões, especialmente quanto ao preço mínimo, que será destinado à "antiga Varig", empresa que herdará todas as dívidas após o leilão dos principais ativos da companhia aérea. DepósitoEnquanto ainda são feitas negociações sobre o futuro da companhia aérea, a VarigLog fez, no mesmo dia, o 11º depósito para a Varig. A assessoria de imprensa da VarigLog não informa o valor depositado, mas até sexta-feira já haviam sido liberados US$ 11 milhões para despesas correntes. Segundo a proposta da ex-subsidiária, estes empréstimos somarão até US$ 20 milhões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.