Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Esfriamento global ameaça Ásia, diz Fed de NY

As economias asiáticas ainda não se recuperaram totalmente da crise financeira de três anos atrás e a desaceleração no crescimento global vai trazer novos desafios para a região. A afirmação foi feita pelo presidente do Federal Reserve Bank de Nova York, William McDonoguh, durante um jantar em Bangkok (Tailândia). O tema do discurso é "Em Direção a uma Estabilidade Financeira Maior". "Na Tailândia, assim como em outros lugares, a recuperação ainda não foi completada e há muito por fazer. Além disso, a agenda de reformas e de reestruturação enfrentará desafios trazidos pela desaceleração do crescimento global e regional, que poderá contribuir para os sinais, já aparentes, de uma fadiga de reformas cada vez maior na região", afirmou. Para ele, essa fadiga "representa um risco significativo para uma recuperação sustentada". O presidente do Fed de Nova York também disse que as economias asiáticas "exibiram uma trajetória sólida em forma de V, apoiadas pelo desempenho forte das contas externas e por uma recuperação da demanda doméstica". As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

05 de fevereiro de 2001 | 12h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.