Eslovênia adota plano de austeridade para evitar resgate

O governo da Eslovênia anunciou nesta quinta-feira a adoção de um plano de ações que visa evitar um resgate financeiro por meio de privatizações, aumentos de impostos e medidas de austeridade.

Agencia Estado

09 de maio de 2013 | 11h53

Segundo o ministro de Finanças do país, Uros Cufer, o governo precisa vender "cerca de 15 empresas" e o planejamento inclui privatizar a Telekom Slovenije. "A privatização é fundamental para promover o crescimento econômico", afirmou, acrescentando que a necessidade de financiamento do governo é de 3 bilhões de euros anualmente.

O plano, que será enviado em breve a Bruxelas, é visto como crucial para impulsionar a economia da Eslovênia, atingida pela recessão, e para reestruturar seu problemático sistema bancário. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.