finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Espaço do consumidor

Cobranças indevidasTenho um contrato de financiamento de móveis com o ABN Amro Bank (29 cheques de R$ 1.300). No dia 25/5 venceu o nono cheque, que voltou. O banco não me contatou, redepositou o cheque, e, com duas devoluções, meu nome foi para a Serasa. Liguei para a Central de Cobranças pedindo um n.º de depósito identificado para resolver o caso, mas a emissão levaria cinco dias. Em 8/6 depositei R$ 1.424,87, mesmo questionando taxas e juros. A atendente diz que a cada ligação abrirá ordem de serviço, e o processo ?ficará ainda mais lento?.MARIA SOARESJardim Vila MarianaO ABN AMRO Real responde:"Informamos que regularizamos a situação da cliente." Desde 30/1, todos os meses valores indevidos são debitados na minha fatura de cartão de crédito, bandeira Submarino, administração Cetelem Financeira, com lançamento de duas compras grandes - R$ 821,40 (12x 68,45) e R$ 85,64 (2x42,82) - que não fiz. Apresentei documentos comprovando a inexistência das compras e os enviei por fax em 11/5, mas dois meses depois, informam apenas que o processo ?está em análise? no Registro de Fraudes. Só que na cobrança das faturas eles são rápidos... Fui orientada a não pagar uma das faturas, e no dia seguinte recebi e-mails e torpedos no celular acusando inadimplência. Para evitar problemas, pago as faturas regularmente (já total de R$ 441,97), mas aguardo ressarcimento. PAULO R. H. MORINEVila MariaA Cetelem responde:"Fizemos o reembolso em 16/7. As manifestações dos clientes são importantes oportunidades para aprimorar os nossos produtos e serviços." Recebi o cartão Panamericano Mastercard sem cobrança de anuidade, mas depois de 1 ou 2 anos de uso recebi cobrança de 4 parcelas de R$ 19,25, ref. à anuidade. Ao questionar a cobrança, a atendente disse que poderia dar um bom desconto e que eu não precisaria pagar as duas últimas parcelas.SANDRA MIRIAM STERENBERG Jardim Europa O Panamericano responde:"Assim que soubemos do fato, estornamos o pagamento da anuidade, alterando a cobrança para tarifa de fatura, segundo a cláusula contratual que acompanha o plástico. A tarifa de fatura é devida a partir da primeira utilização do cartão." Sou cliente da Claro Comunicações e em abril pedi mudança de plano de 70 para 100 minutos. A Claro me cobra em duplicidade, retirou o bônus-torpedo, e nada resolve, embora o prazo tenha sido de 3 a 5 dias. TIAGO LUCAS KFOURIVila Regente FeijóA Claro responde:"Contatamos o cliente para informar que, quanto à troca de plano, providenciamos para que não haja mais cobrança em duplicidade. Inserimos a promoção Claro em Dobro, adquirida na ativação da linha, cuja vigência era a promoção Natal 2006, excluída indevidamente dos registros na alteração, e inserimos o pacote de torpedo, pedido pelo cliente. Fizemos ajuste na conta a vencer em 12/7 (R$ 138,83), que passou a ser de R$ 208,57. O leitor está ciente de que na fatura de agosto será cobrado pelo período proporcional de uso, pois a regularização ocorreu em 10/7. Ele foi orientado a contatar a Central 1052, para análises e ajustes."O leitor informa que a fatura de agosto veio proporcional, mas a a conta do mês, paga antes, ainda veio sem o bônus. No sábado 14/7 fui ao caixa eletrônico Bradesco da Rua Voluntários da Pátria (Santana) para tirar dinheiro, mas recebi mensagem de que o cartão havia sido cancelado e eu teria de ir à minha agência para saber a razão. Pelo Fone Fácil Bradesco não consegui uma explicação, e percebi que o saldo estava menor do que eu havia deixado. Acessei a conta pela internet e constatei um saque de R$ 5 mil. Na 2.ª feira fui à agência Cidade Jardim e escrevi carta comunicando não ter feito a retirada, pedindo regularização da situação e um novo cartão. O banco deu três dias de prazo para resolver o caso e disse não ser preciso fazer BO. No início da semana seguinte eles avisaram que os documentos para resolver o caso chegariam no malote e cobraram a taxa de emissão do novo cartão - mas hoje, 30/7, o problema continua. Será que o banco vai me devolver esse dinheiro com juros e correção, já que, por falha deles, não estou tendo rendimentos?RODRIGO de ARAÚJO LEDIER da SILVACapitalO Bradesco responde:"Contatamos o cliente para esclarecimento do assunto."O cliente confirma que recebeu a quantia, com correção. Em março/03 comprei um celular pós-pago Vivo na Associação Desportiva dos Bombeiros do Estado, mas percebi no mesmo dia percebi que o aparelho estava com defeito troquei-o por outro celular na própria Associação. Usei-o por dois anos sem problemas, daí o plano acabou e eu cancelei a linha. Em jan/06 fui a uma loja autorizada Vivo para comprar um novo celular, e disseram que eu tinha um débito de R$ 833,08 relativos à primeira linha, a que eu havia trocado por estar com defeito. Procurei a Associação dos Bombeiros e descobri que a linha cancelada havia sido transferida para outra pessoa, que usou o celular durante nove meses e acumulou essa dívida. O problema é que, na transferência de dados para o aparelho, passaram o meu CPF em vez do dele, daí ter a dívida ficado em meu nome. E há dois anos tento regularizar a situação com a Vivo, sem sucesso. Já provei minha inocência, com base em documentos cedidos pela Associação, mas a Vivo não toma conhecimento. Estou com uma dívida pela qual não sou responsável e não posso comprar outro celular.RENATO DAMASCO FAVEROIpirangaA Vivo responde:"O leitor nos enviou documentação para a análise do caso a ser feita pela área responsável e a dívida foi cancelada." A Claro me enviou uma conta com mais de R$ 70 de valores duplicados, ref. a ligações de janeiro e fevereiro já pagas. A atendente, depois de 1 hora ?consultando o sistema? confirmou a duplicidade e me deu um n.º de protocolo para que retornasse e pegasse um número de código de barra para pagar o valor certo. Só que ao retornar, outra moça disse que o setor técnico não havia constatado problemas na conta, e que se eu não pagasse seria considerado devedor. Só depois de conversar com o supervisor consegui o código de barra para o valor certo e fiz o pagamento - mas hoje, 16/6, recebi uma conta que inclui como ?débitos anteriores? justamente o valor duplicado que deveria ser abatido.HENRIQUE KENJI FORMAGIO NOGUCHICapitalA Claro responde:"Contatamos o leitor para informar que fizemos o ajuste de R$ 70,53 ref. à cobrança das ligações em duplicidade. Não há mais valores em aberto para esse número de conta. O leitor está ciente das informações."O leitor comenta:Muito obrigado à coluna pela ajuda, pois o problema foi resolvido rapidamente imediatamente após o contato com o Estadão - mostrando à operadora o que é operar com eficiência de verdade.ENDEREÇOAvenida Engº Caetano Alvares, 55, 6º andar, CEP 02598-900, São Paulo/SP FAXFax (011) 3856-459Este espaço é aberto a reclamações de consumidores que se sintam prejudicados ou tenham dúvidas ref. às suas relações com empresasAs reclamações devem ser endereçadas à coluna Seus Direitos a/c de CECILIA THOMPSON, com nome, endereço, RG e telefone, podendo ser resumidas a critério do jornal. Reclamações sem esses dados não serão consideradas. Todas serão enviadas às empresas, que terão 15 dias para responder

consumi@estado.com.br, O Estadao de S.Paulo

07 de agosto de 2027 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.