Espaços da Varig em aeroportos serão distribuídos até quarta

A partir da próxima terça-feira ou no máximo quarta-feira, os espaços em aeroportos da Varig que estiverem ociosos serão distribuídos entre as concorrentes da companhia. A decisão foi tomada nesta sexta-feira pela Infraero, responsável pela administração de 67 aeroportos no País. Segundo o presidente da estatal, brigadeiro José Carlos Pereira, que teve neste mesmo dia reunião com dirigentes do Sindicato Nacional das Empresas Aéreas (SNEA) para discutir o assunto, foi acertada para terça-feira um último encontro, em São Paulo. Nesta outra reunião, diretores das companhias aéreas e a Diretoria de Operações da Infraero tratarão de detalhes, como o porcentual dos espaços que serão redistribuídos, de acordo com as necessidades de cada empresa.O presidente da Infraero disse que a direção da Varig também foi convidada para o encontro desta sexta e que a situação já é discutida com a direção da empresa, uma vez que espaços nos aeroportos são repassados pela Infraero obedecendo contratos comerciais assinados com as companhias. Por isso, qualquer alteração tem de ser negociada para não se caracterizar quebra de contrato."Mas tenho certeza de que a Varig será cooperativa, já que o que está em jogo é o interesse público", afirmou o brigadeiro.Atraso O diretor de Relações Governamentais do SNEA, Anchieta Hélcias, afirmou que os vôos têm atualmente uma média de uma hora de atraso por causa da demora e das filas no check-in das empresas que, além de ter que dar conta de sua própria demanda, estão tendo de atender passageiros da Varig com endosso.Hélcias responsabilizou a Justiça empresarial do Rio de Janeiro pelo desconforto dos usuários nos aeroportos, argumentando que a Infraero não podia fazer essa renegociação de espaço antes de a Varig apresentar sua nova malha de vôos, o que só ocorreu na última quinta-feira.

Agencia Estado,

04 de agosto de 2006 | 14h06

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.