coluna

Dan Kawa: Separar o ruído do sinal é a única forma de investir corretamente daqui para a frente

Espanha deve ter retração de 1,7% em 2013, diz OCDE

A economia da Espanha deve apresentar uma contração maior do que se esperava este ano antes de começar a se recuperar moderadamente em 2014, ajudada por custos menores de financiamento, melhora da competitividade e crescimento de seus principais parceiros comerciais, segundo relatório divulgado nesta quarta-feira pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Agencia Estado

29 de maio de 2013 | 14h40

No documento, a OCDE prevê que o Produto Interno Bruto (PIB) espanhol vai encolher 1,7% em 2013 e crescer 0,4% no ano que vem. Em novembro, a entidade previa uma queda menor para este ano, de 1,4%. Em Madri, a projeção do governo para 2013 é de recuo de 1,3%.

"A consolidação fiscal significativa, condições apertadas de crédito, a redução da dívida do setor privado e a desaceleração da Europa tiveram um impacto grande na demanda", afirmou o relatório.

A OCDE também prevê que o déficit fiscal da Espanha ficará em 6,9% este ano e 6,4% em 2014, projeções bem maiores que os 6,3% e 5,5%, respectivamente, feitas por Madri.

Mais cedo, a Comissão Europeia concedeu mais dois anos, ou até 2016, para a Espanha reduzir seu déficit para abaixo do teto de 3% estipulado no Tratado de Maastricht. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
EspanhaOCDEeconomia

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.