Espanha investiga perda de € 2,3 bi do Santander com Madoff

Banco foi um dos clientes mais ativos do suposto esquema de pirâmide engendrado pelo investidor americano

Ana Conceição, da Agência Estado,

13 de janeiro de 2009 | 12h36

Promotores da Espanha estão investigando como o Santander, segundo maior banco do país, perdeu mais de 2,3 bilhões de euros (US$ 3,1 bilhões) de seus clientes ao investir no esquema de Bernard L. Madoff. Embora tenha perdido uma fortuna de seus clientes, o banco mesmo amargou prejuízo de apenas 17 milhões de euros. Madoff é acusado de um esquema de fraude avaliado em US$ 50 bilhões, que alcançou bancos e investidores em vários países. Veja também:Entenda o esquema de pirâmide financeira realizado por Madoff Os investigadores espanhóis querem saber os detalhes do relacionamento entre o banco e a empresa de Madoff e sobre quando o Santander ficou sabendo dos problemas enfrentados pelo norte-americano. Eles querem entender, por exemplo, porque o presidente do banco, Emílio Botin, enviou um de seus principais executivos, Rodrigo Echenique, a Nova York para conversar com Madoff semanas antes do esquema entrar em colapso. Echenique é amigo de longa data de Botin. O banco não quis comentar sobre a viagem.  O Santander foi um dos clientes mais ativos do suposto esquema de pirâmide engendrado por Madoff, oferecendo o investimento a clientes ricos em toda a América Latina e na Europa. O dano potencial à reputação, e ao lucro, do banco é especialmente grande na América Latina, região responsável por um terço dos negócios da instituição e onde o Santander tem planos de expansão. De acordo uma pessoa familiarizada com a questão, dois terços das perdas do Santander com o esquema atingiram clientes latino-americanos. No México, clientes do Santander perderam US$ 400 milhões; na Argentina, US$ 350 milhões, e no Brasil, cerca de US$ 300 milhões, de acordo com a fonte.  As perdas do Santander são as maiores registradas por uma única instituição no esquema. O HSBC, maior banco europeu por valor de mercado, tinha exposição de US$ 1 bilhão aos fundos de Madoff.

Tudo o que sabemos sobre:
Bernard MadoffFraudeSantander

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.