Espanha não pedirá que fundos comprem sua dívida--jornal

A Espanha não pedirá aos fundos europeus que comprem sua dívida, apesar de o país precisar que seus custos de empréstimo caiam logo, afirmou o presidente do Tesouro do país, Inigo Fernandez de Mesa, em entrevista ao jornal espanhol Expansion.

Reuters

30 de julho de 2012 | 09h28

Fernandez de Mesa disse ainda que o Tesouro irá emitir dívida em 2013 para as regiões que pediram ajuda financeira,

As 17 regiões autônomas da Espanha estão sem acesso aos mercados de capital, e muitas estão avaliando utilizar a linha de liquidez de 18 bilhões de euros do governo central para ajudá-las a cumprir suas necessidades financeiras.

"Não está no programa da Espanha pedir para o fundo comprar dívida, de modo algum. Isso não aconteceu, e eu posso garantir que não irá acontecer", afirmou Fernandez de Mesa ao Expansion.

No sábado, o presidente do Eurogroup, Jean-Claude Juncker, afirmou que os líderes decidirão em poucos dias quais medidas serão tomadas para diminuir os yields dos títulos espanhóis, que atingiram na semana passada os maiores níveis desde a implementação do euro.

Fernandez de Mesa insistiu que os yields por volta de 7 por cento da dívida de dez anos da Espanha não correspondem aos fundamentos da economia e acrescentou que espera ver uma correção em breve nos mercados.

(Reportagem de Nigel Davies)

Tudo o que sabemos sobre:
MACROESPANHAFUNDOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.