finanças

E-Investidor: "Você não pode ser refém do seu salário, emprego ou empresa", diz Carol Paiffer

Espanha pára de investir no Brasil

O fluxo de investimentos espanhóis para o Brasil registrou saldo negativo no ano passado, segundo dados do Ministério da Economia da Espanha. As estatísticas dos investimentos líquidos de grupos espanhóis em 2002, ano marcado pelas eleições presidenciais brasileiras e de forte desaquecimento da economia mundial, mostram que houve um "desinvestimento" de ? 503,7 milhões no Brasil.Ao longo da década passada, a Espanha tornou-se uma das principais fontes de investimentos no Brasil, participando ativamente do processo de privatização. Esse fluxo de capitais atingiu o pico em 2000, quando os investimentos espanhóis no Brasil somaram ? 11, 73 bilhões. Essa soma representou naquele ano 24,22% de todos os investimentos espanhóis em outros países. Em 2001, com a crise argentina, já houve uma queda acentuada, com os investimentos no Brasil somando ? 1,48 bilhão, ou 4,2% do total.Os investimentos espanhóis em toda a América Latina também registraram uma acentuada queda no ano passado, somando ? 4,29 bilhões de euros, ou 16,16% do total. Em 2001, os fluxos de capitais espanhóis para a região somaram ? 6,14 bilhões e, em 2000, ? 21,36 bilhões, ou 44,08% de todos os investimentos no exterior. O maior volume dos investimentos espanhóis na América Latina ocorreu em 1999, quando atingiram ? 27,66 bilhões, ou 65,78% do total.

Agencia Estado,

01 de setembro de 2003 | 17h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.