Espanha quer fazer reforma tributária até o ano que vem

O primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy, disse nesta quarta-feira que espera implementar uma reforma do sistema tributário do país até o ano que vem.

Agencia Estado

05 de junho de 2013 | 11h42

Falando durante coletiva após reunião de ministros espanhóis e comissários da União Europeia em Bruxelas, Rajoy disse que não queria elevar impostos, mas que ainda é necessário consolidar as finanças espanholas. Segundo Rajoy, Madri está "se movendo o mais rápido possível" e ele tem esperança de que a reforma sairá no próximo ano.

O projeto, que inclui mudanças no imposto sobre valor agregado (IVA) e na taxação sobre energia, poderá ser concluído no final deste ano, previu o premiê.

A Comissão Europeia, que na semana passada propôs conceder a Madri mais dois anos para reduzir seu déficit fiscal para a meta da UE em meio a uma grave recessão, disse aos espanhóis que as reformas dos sistemas fiscal e previdenciário são essenciais.

Na mesma coletiva, o presidente da comissão, José Manuel Barroso, elogiou o compromisso da Espanha com as reformas e disse que os esforços de Madri já estão dando resultado. A Espanha fez "grandes avanços", mas ainda precisa superar "problemas estruturais", afirmou Barroso.

Rajoy também falou sobre a necessidade dos líderes da zona do euro de abordarem a questão do alto grau de desemprego entre os jovens da região na próxima reunião do Conselho Europeu, que está marcada para este mês.

Dados divulgados na semana passada pela Eurostat, a agência de estatísticas da UE, mostraram que a taxa de desemprego entre os jovens espanhóis está em 60%. A taxa geral de desemprego do país foi de 27,2% no primeiro trimestre, menor apenas que a da Grécia na zona do euro. Fonte: Market News International e Dow Jones International.

Tudo o que sabemos sobre:
Espanhareforma tributáriaRajoy

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.