Espanha retira subsídios para mais de 450 medicamentos

Medida deverá resultar em uma economia de 440 milhões de euros; pacientes que necessitarem dos medicamentos deverão pagar com o próprio dinheiro

Clarissa Mangueira, da Agência Estado,

27 de junho de 2012 | 15h32

MADRI - O governo da Espanha está eliminando subsídios estatais para mais de 450 medicamentos, que incluem desde remédios para gripe ao analgésico codeína.

A medida deverá resultar em uma economia de 440 milhões de euros (US$ 548 milhões), de acordo com um texto de uma aprovação publicado pela imprensa espanhola, como parte de um esquema para alcançar uma economia do setor de saúde de 7 bilhões de euros.

A ministra da Saúde, Ana Mato, apresentará o plano para cortar os subsídios para 456 medicamentos para os governos regionais, que são responsáveis pelos setores de saúde e educação.

Os pacientes que precisarem dos medicamentos terão de pagar com dinheiro próprio. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.