Espanholas têm prejuízo de 3 bi de euros na Argentina

As empresas espanholas com investimentos na Argentina poderão arcar com custos adicionais de mais de ? 3 bilhões nesse primeiro trimestre por causa da desvalorização do peso argentino. Segundo analistas espanhóis. esses custos incluem uma queda de mais de ? 1,1 bilhão nos lucros. Além disso, as empresas poderão ter de reduzir mais de ? 2 bilhões do valor de seus ativos devido à desvalorização de cerca de 70% da moeda argentina nesse trimestre.No ano passado, as empresas espanholas registraram perdas e provisões de cerca de ? 9 bilhões por causa da crise argentina. Com isso, o custo total seria de ? 12 bilhões, quase a metade dos ? 28 bilhões investidos por grupos espanhóis na Argentina. Essa elevação dos custos poderá afetar os lucros e pressionar negativamente ainda mais as ações das empresas espanholas.RepsolO conselho administrativo da companhia petrolífera espanhola Repsol YPF vai recomendar à junta de acionistas o corte do pagamento de dividendo adicional que estava previsto para este ano por causa do impacto da crise argentina em seus resultados. A empresa vai pagar apenas ? 0,21 por ação, 58% menos do que ? 0,50 pago no ano passado.A decisão, alinha-se com a política de "máxima prudência" adotada pela empresa, que realizou saneamentos e provisões de ? 2,74 bilhões no exercício passado por causa da crise argentina.A Argentina é responsável por quase a metade dos lucros operacionais da Repsol, que comprou a YPF em 1999 por US$ 15 bilhões.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.