Espírito Santo comemora liminar do STF sobre royalties

Governo do ES afirmou, em nota, que a medida 'restabelece o princípio da legalidade e mantém o direito constitucional dos Estados produtores de petróleo'  

Fernanda Nunes, da Agência Estado,

18 de março de 2013 | 21h45

O governo do Espírito Santo acredita que será beneficiado na decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de acatar o pedido liminar do Rio de Janeiro contra a posição do Congresso relativa aos royalties do petróleo. Os parlamentares optaram por estender o pagamento a Estados e municípios não produtores de petróleo, mesmo para os contratos já vigentes, o que prejudicaria os Estados produtores, sobretudo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e São Paulo.

A notícia de que a ministra Cármen Lúcia atendeu ao pedido do Rio foi comemorada pelo governador fluminense Sérgio Cabral, que, em nota oficial, afirmou que "a decisão da ministra Carmen Lúcia resgata o valor mais importante da Constituição de 88: o seu profundo compromisso com o Estado Democrático de Direito".

Já o governo do Espírito Santo, também por meio de nota oficial, afirmou que a medida "restabelece o princípio da legalidade e mantém o direito constitucional dos Estados produtores de petróleo". A expectativa, agora, é por uma decisão definitiva do STF contra a decisão do Congresso e a favor dos Estados produtores. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.