Esso tira ativos da Argentina de pacote, diz jornal

A ExxonMobil teria retirado do pacote de seus ativos da América Latina, que negocia desde o ano passado, a venda dos negócios na Argentina. A informação é do site do jornal Ámbito Financiero e confirma as versões de que a Petrobras estaria negociando com a Esso a compra de alguns ativos, mas a Argentina ficaria de fora por causa da oposição do governo de Cristina Fernández de Kirchner à operação. A Petrobras teria que se contentar com os ativos da Esso no Brasil.A Esso tem 10% do mercado argentino de combustíveis, 90 postos de serviços próprios e outros 500 terceirizados, além de uma refinaria em Campana. Os planos do governo Kirchner são de que os negócios na Argentina fiquem em mãos de empresários com atuação no setor, como Eduardo Eurnekian, que acaba de comprar uma participação na Repsol YPF.A ExxonMobil é dona das ações da Esso no Chile, Argentina, Brasil e Uruguai. Desde o ano passado, os rumores são de que a Petrobras estaria negociando a compra desses ativos. Segundo o Ámbito, a negociação estaria sendo concluída. Na Esso, a assessoria de imprensa insiste em que "não comenta boatos".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.