Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Estabilizadores diminuem impacto do apagão

Na primeira semana em que o País experimenta o racionamento de energia elétrica, o governo descarta - por enquanto - a ocorrência de blecautes. Apesar disso, geradores e no-breaks continuam sendo vendidos com facilidade para quem quer se precaver. Mesmo quem tem apenas um micro em casa pode se prevenir da chateação de perder arquivos e trabalhos digitados. Com um no-break, o usuário ganha autonomia de alguns minutos ou horas - tempo suficiente para salvar textos e fechar aplicativos. O mercado oferece modelos domésticos e para pequenos escritórios, com preços que variam de R$ 240 a R$ 1.950.A autonomia também é importante. Para estender o tempo de operação, alguns fabricantes usam até bateria automotiva. Certifique-se de que ela seja selada, para evitar a emissão de gases tóxicos. Para quem tem micro em casa, vale a pena aprender como economizar energia - um sistema com CPU, monitor e impressora consome facilmente 300 watts. Veja mais informações nos link abaixo, além de outras dicas de como economizar energia na Cartilha de Racionamento de Energia.

Agencia Estado,

22 de maio de 2001 | 08h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.