Estação de esqui é nova vítima

Estação de inverno nas montanhas de High Sierra, a 480 km de Los Angeles, a cidade de Mammoth Lakes não foi vitimada pela crise de 2008, mas faliu no início deste mês quando uma fatura de US$ 43 milhões chegou para sua prefeitura após uma decisão judicial.

O Estado de S.Paulo

29 de julho de 2012 | 03h09

O valor corresponde aos prejuízos cobrados na Justiça por uma empresa local, a Mammoth Lakes Land Acquisition. A cidade já se preparava para um corte de US$ 2,8 milhões no orçamento deste ano, por causa da queda na arrecadação de impostos, e demitira 70 funcionários públicos. Em comunicados, as autoridades municipais afirmaram não haver outra saída senão a falência.

Mammoth Lakes vive do turismo e das estações de esqui. Seus habitantes fixos somam apenas 7,7 mil pessoas. No plano de falência, a prefeitura propõe pagar à empresa parcelas anuais de US$ 500 mil por dez anos. Nem um centavo a mais. Os US$ 38 milhões restantes teriam de ser perdoados pela firma, mesmo com a sentença judicial em seu favor. O valor integral corresponde a duas vezes e meia o total da arrecadação de impostos da cidade em um ano.

Disputa de 35 anos. A causa da briga remonta a 1977, quando a Mammoth Lakes Land Acquisition venceu uma licitação para reformar o aeroporto local. Em troca, a empresa teria o direito de desenvolver Hot Creek Hotel, um projeto turístico e imobiliário de US$ 400 milhões, com opção de compra do terreno de 100 km quadrados.

No início dos anos 2000, a prefeitura concluiu que o projeto do hotel contrariava normas da Agência Federal de Aviação e não permitiria a extensão da pista do aeroporto, para permitir o acesso de Boeings 757. A empresa venceu em duas instâncias judiciais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.