'Estadão' divulgará lista de marcas mais envolventes

Principais resultados do estudo com 2,5 mil consumidores serão divulgados em um suplemento especial na edição desta quinta-feira

O Estado de S.Paulo

27 Maio 2015 | 02h04

O Estadão e a consultoria TroianoBranding vão apresentar amanhã o ranking Marcas Mais, que traz as marcas mais envolventes em 25 categorias de consumo. Elaborado a partir de pesquisas com 2,5 mil consumidores do Estado de São Paulo, o estudo mediu os sentimentos que eles têm pelas marcas, da rejeição à idealização, para escolher as vencedoras.

"O Estadão vai oferecer ao mercado um estudo novo e independente, que mostra a relação entre as marcas e os consumidores, com a credibilidade do nome Estadão", disse o diretor executivo comercial do Estadão, Flavio Pestana.

Os principais resultados serão divulgados em um suplemento especial na edição de amanhã do Estadão. A pesquisa também estará disponível em uma revista vendida nas principais bancas de jornal. Além de um perfil das vencedoras por categoria, a publicação trará artigos sobre marketing e entrevistas com publicitários.

De acordo com diretor de Projetos Especiais do Estadão, Ernesto Bernardes, o Marcas Mais chega para suprir uma necessidade do mercado publicitário de informações aprofundadas sobre as marcas. "Em um momento em que o público não é mais passivo e pode falar da marca em ambientes que ela não controla, como as redes sociais, não basta ser a mais lembrada. A lembrança pode ser negativa. É preciso ser envolvente", explica.

Metodologia. A TroianoBranding aplicou questionários aos consumidores para identificar e classificar o sentimento deles em relação a cada marca em cinco níveis de envolvimento. Há aqueles que desconhecem a empresa, os que a rejeitam, os que têm familiaridade - veem como uma de muitas opções na categoria-, os que dão preferência na hora de comprar e os que idealizam a marca - esses falam bem dela e são clientes fiéis.

A avaliação final da marca reflete a composição de consumidores com diferentes graus de envolvimento, explicou o presidente da TroianoBranding, Jaime Troiano. "As primeiras colocadas em cada categoria têm um porcentual maior de clientes que a idealizam ou dão preferência para ela na hora da compra e menor daqueles que a rejeitam ou desconhecem."

 

Mais conteúdo sobre:
O Estado de S. Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.